Logomarca do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região

Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região

Curso: Redação oficial e jurídica - EAD - 1/2022

EAD
sem tutor

Período  11/04/22 a 25/05/22
Local  Moodle
Carga horária  30 horas-aulaa carga horária deste curso será averbada somente uma vez, para todos os fins, independentemente de quantas vezes o aluno se matricular e obtiver aprovação.
Público alvo  Magistrados(as) e servidores(as) do TRT-2
      

Conteúdo programático

Unidade 1 - Reflexões a respeito da língua portuguesa

  • O que é linguagem
  • O que é língua
  • Regras básicas do idioma
  • Variedade
  • Texto
  • A linguagem é lógica
  • Funções da linguagem
  • Linguagem técnica

Unidade 2 - Linguagem técnica e oficial

Parte 1 | O que é a linguagem técnica e oficial
  • Linguagem técnica oficial
  • Redação oficial
  • A linguagem dos atos e das comunicações oficiais
  • Entendeu?
  • Vamos adiante: vale a pena
  • Então?
  • Clareza
  • Concisão
  • Substituir expressões
  • Parágrafos e revisão de textos
Parte 2 | Iniciando o estudo da linguagem técnica - Dos pronomes átonos ao uso do "mesmo"
  • Pronomes oblíquos átonos
  • Próclise e ênclise
  • Mesóclise
  • Não utilize cacófatos, chavões ou pleonasmos
  • Não utilize o sujeito da oração como complemento
  • Não separe o sujeito do predicado por vírgula
  • Cuidado: Não seja ambíguo
  • Atente também ao paralelismo
  • Se for comparar, fique atento!
  • Cuidado ao empregar o infinitivo flexionado!
  • Gerúndio
  • Particípio
  • Entre ou dentre, afinal?
  • Este, isso, aquilo...
  • O uso dos demonstrativos no tempo e no espaço
  • A vírgula antes do “e”
  • Cujo, qual
  • Todo ou todo o?
  • Orações explicativas e restritivas
  • Cuidado com o "mesmo"!
Parte 3 | Dos pronomes de tratamento à grafia de siglas
  • Os pronomes de tratamento – O que são?
  • Os pronomes de tratamento – No Poder Executivo
  • Os pronomes de tratamento – No Poder Legislativo
  • Os pronomes de tratamento – No Poder Judiciário
  • Os pronomes de tratamento – Em outros casos
  • Ilustríssimo e Doutor
  • Masculino ou feminino?
  • Fechos para comunicações
  • Signatário
  • Data
  • Horas
  • Observações
  • Numeração de documentos
  • Numerais
  • Itálico ou negrito
  • Referência a folhas
  • Mas e no PJe?
  • "Abreviação: palavra comprida para coisa curta" (Millôr Fernandes)
  • Abreviaturas: Algumas outras dicas
  • Símbolos
  • Siglas
  • Dicas para a grafia de siglas

Unidade 3 - Linguagem jurídica

Parte 1 | Inadequações habituais na redação dos textos técnicos jurídicos
  • Inadequações habituais na redação de textos jurídicos
  • Adequação e inadequação linguísticas
  • etc... – etc. – ou , etc. ?
  • Através de ou por meio de?
  • Tão pouco ou tampouco?
  • O uso da expressão “referido”
  • Intra-turno ou intraturno? Pinceladas sobre o emprego do hífen
  • Multi uso, multiuso ou multiúso?
  • Não contratual ou não-contratual?
  • Inadequações vocabulares
  • Expressões consagradas no âmbito jurídico
  • Petição inicial e coisas do gênero
  • Os prefixos supra, infra e retro
  • Livro ponto e livro-ponto
  • Outras expressões corriqueiras no mundo jurídico em ordem alfabética
    • Acórdão
    • A destempo
    • Adrede
    • Afinal, ao final, a final
    • À evidência | A toda evidência
    • A expensas/às expensas
    • À guisa de
    • Arbitramento
    • Com espeque
    • Consectário | Consentâneo
    • Conteste e inconteste
    • Consoante
    • Correicional ou correcional?
    • Defeso
    • Em que pese(m)
    • Erário
    • Face a
    • Em face de
    • Fulcro
    • Inelutável
    • Inopino
    • Inobstante
    • Lei – letra inicial maiúscula ou minúscula?
    • Lídimo
    • Mormente
    • No que pertine | Pertinente
    • Posto que
    • S.M.J
    • Sob a égide
    • Suso
    • Vetusto
Parte 2 | Verbos frequentes na linguagem jurídica
  • Verbos performativos
  • Acolher
  • Acolho ou acolhe-se?
  • Aduzir
  • Aludir
  • Aludido
  • Apor ou opor veto?
  • Arguir
  • Colacionar e trazer à colação
  • Colacionado
  • Conhecer
  • Constar
  • E o "constante"?
  • Corroborar
  • E o corroborar com?
  • Declarar
  • Denotar
  • Deferir
  • Defiro ou defere-se?
  • Dessumir
  • Diligenciar
  • Eivar
  • Elidir
  • Esposar
  • Exarar
  • Expender
  • Gizar
  • Há que / Não há (que) (se)
  • Ilidir
  • Intimar
  • Intime-se ou intimem-se as partes?
  • Impugnar
  • Instar
  • Oficiar
  • Preconizar
  • Prescindir
  • Proceder
  • Postular
  • Restar
  • O famoso "requerer"
  • Sobrestar
  • E o sobrestamento?
  • Soer
  • Transigir
  • Tratar-se de
  • Ter que/ter de
  • Visar
  • E o tal "com vistas a"?
  • Vislumbrar
Parte 3 | Uso de sinônimos e antônimos na linguagem jurídica
  • Sinonímia e Antonímia
  • O uso dos sinônimos na linguagem jurídica
  • Substituição de palavras
  • Repetição de palavras
  • Termos idênticos para ideias idênticas
  • A regra de ouro
  • Não existe letra morta na lei
  • E para quando vale essa regra?
  • Na prática...
  • Ferramentas úteis

Unidade 4 - Simplificando a linguagem: reflexões sobre o "juridiquês"

  • Linguagem e poder
  • O papel do agente público
  • Linguagem técnica e rebuscamento
  • Quem é meu destinatário final?
  • Complicar para quê? E para quem?
  • A simplicidade é a verdadeira elegância
  • Ok, tudo tem um limite

Importante

Inscrições abertas até 10/05. Após a inscrição no Moodle, o acesso ao curso será liberado na data de início.

Currículo(s)

Conteudista(s)

  • Servidora do TRT-4
  • Licenciada em Letras – Português/Inglês (Universidade Federal do Rio Grande do Sul)
  • Pós-graduada em Direito Administrativo (LFG – Anhanguera)
  • Conteudista e tutora em cursos EaD na área de comunicação e linguagem no TRT-4
  • Autora e mantenedora da coluna "Na ponta da Língua" e do Manual de Redação e Padronização de Textos do mesmo Tribunal
Voltar
Rolar para o topo