Logomarca do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região

Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região

Semana de capacitação debate desafios aos magistrados da Justiça do Trabalho

A 9ª edição do Ciclo de Formação Continuada de Magistrados (9º CFC) iniciou-se na tarde da segunda-feira (8/8), e se encerrará na próxima quinta (11/8). No primeiro dia, as atividades foram feitas na modalidade presencial, no auditório do Fórum Trabalhista Ruy Barbosa, na Barra Funda. Convidados falaram sobre temas prementes ligados à Justiça do Trabalho aos cerca de 300 magistrados e magistradas presentes.

O desembargador-presidente do TRT-2, Luiz Antonio M. Vidigal, abriu o evento, expressando a alegria de poder novamente receber todos presencialmente, após dois anos de pandemia. Destacou também que o aperfeiçoamento constante de todos os magistrados, magistradas e demais membros do TRT-2 é aquilo que explica e possibilita as posições de destaque em produtividade e excelência que o Regional sempre mantém.

Amplo painel de debate e aperfeiçoamento

Entre palestrantes e presidentes de mesa, serão mais de 20 especialistas a discutir temas ligados à Justiça do Trabalho, nos quatro dias de evento. A programação completa das palestras, convidados(as) e seus currículos pode ser consultada aqui, na página feita para a ocasião, inspirada no centenário da Semana de Arte Moderna de 1922.  

No primeiro dia, o professor Eduardo Wolf Pereira, em sua palestra “O que é ser justo e o que é justiça?”, versou sobre as acepções da justiça desde a tradição grega, com Sócrates, Platão e Aristóteles, até os filósofos da era moderna, como Thomas Hobbes e John Rawls. 

A desembargadora Jucirema Maria Godinho Gonçalves discorreu sobre as práticas conciliatórias, na apresentação “Consensualidade x Litigância: Qual o futuro para as relações laborais?”. Ela dividiu com a plateia algumas de suas preocupações e considerações, falou  sobre a ‘cultura de litigiosidade’ e sobre soluções alternativas de conflitos, do ‘caminho do consenso, do diálogo, da aproximação’. Recomendou respeitar as escolhas das partes litigantes e enfatizou: “O consenso faz muito bem ao conflito”. 

Já o magistrado Homero Batista Mateus da Silva, na palestra “Novas questões do Processo do Trabalho trazidas pela pandemia”, dividiu sua exposição em três eixos: a ‘erosão de institutos’, cujos usos já vinham caindo e que devem ser abandonados, em função das mudanças vindas pela pandemia, como as cartas precatórias; as possíveis mudanças na organização judiciária, e, por fim, certa preocupação ante um aumento de pedidos de provas por geolocalização, com rastreamento de celulares e de outros sistemas informatizados.

O ministro Sergio Pinto Martins, cuja palestra “O futuro do trabalho” abriu as apresentações, pontuou as mudanças vindas das chamadas revoluções industriais. Assim, demonstrou a tendência histórica de substituição de mão de obra por processos automatizados e consequente extinção de determinados empregos. Falou ainda do intercurso da tecnologia no surgimento de postos de trabalho via plataformas digitais e da possibilidade de que, no futuro, haja trabalho, mas muito menos empregos, como os conhecemos. 

Homenagem da Escola Judicial

Antes da abertura do 9º CFC, o ministro Sergio Pinto Martins foi homenageado pela Escola Judicial do TRT-2, na cerimônia de descerramento de seu retrato na galeria de diretores da escola, que também fica no Fórum Ruy Barbosa. Muitos magistrados e magistradas estiveram presentes na ocasião, incluindo os desembargadores aposentados Décio Sebastião Daidone e Maria Doralice Novaes, ambos ex-presidentes do TRT da 2ª Região, além de servidores, servidoras, amigos e amigas do ministro. 

Ele agradeceu a todos os presentes, destacando a excelência do trabalho que a Ejud segue fazendo, apesar da necessária reinvenção, forçada pela pandemia. A desembargadora Maria José Bighetti Ordoño, que o sucedeu na direção da Ejud, sublinhou a satisfação de tê-lo ali, “grande homem, grande amigo, grande professor”, que tão bem conduziu a escola e hoje, “honra a todos do TRT-2, como ministro do TST”.

Acesse aqui o álbum de fotos do 1º dia do 9º Ciclo de Formação Continuada de Magistrados; e, aqui, o álbum de fotos da cerimônia de descerramento da foto na galeria de diretores da Ejud-2 do ministro Sergio Pinto Martins.

Texto: Alberto Nannini; Fotos: Hernan Sandres / Secom TRT-2

 

Voltar
Atualizado por Secretaria de Comunicação Social (secom@trtsp.jus.br)
Rolar para o topo